:: Home >> PODODERMATITES OU INFLAMAÇÃO DOS PÉS

PODODERMATITES OU INFLAMAÇÃO DOS PÉS

 

Revista UOVP-Junho 1996
Arquivo Editado em 28 Dez 2003

Pododermatite é o nome científico dado para problemas inflamatórios dos pés. Existem várias causas para esta patologia, dentre elas temos:

1.Pododermatites de contato:
Causadas por substâncias abrasivas de gaiolas, poleiros ou fundo das gaiolas, geralmente pinturas ou soluções desinfetantes em concentração alta, ou mesmo medicamentos como soluções de iodo; solo abrasivo para as aves que tem contato com estes.

2.Bouba:
O vírus da bouba (poxvirus) causa uma inflamação, na verdade um epitelioma (tumor) na ponta dos dedos, podendo levar à perda total destes. Existem outras áreas do corpo acometidas. É altamente transmissível, e pode levar à morte.

3.Deficiências nutricionais:
Problemas de vitamina A, Zinco, Biotina, etc., podem causar diferentes sintomas na dependência da causa.

4.Picadas de insetos (mosquito e pernilongo) e piolhos:
Podem causar uma inflamação inicial que predispõe à infecção bacteriana, mas de qualquer forma a própria picada gera um grande incômodo para as aves.

5.Traumatismos:
Anilhas com rebarbas, objetos cortantes na gaiola, etc., podem lesionar e até fraturar os dedos dos pés. Unhas longas são predisponentes para traumatismos.

6.Outras:
Autotraumatismos, sujeira, deformações congênitas, má-formações, etc.

Uma das mais importantes patologias dos pés é a pododermatite necrosante e contagiosa dos canários, muito bem relatada pelo Dr. Jorge Vanderlei Bertussi – Criador de canários e Médico Veterinário locado na Bahia.
Descreve Bertussi que, todo o início do processo está ligado à soluções de continuidade (feridas) causadas por piolhos, insetos e outras lesões de pele nos dedos dos canários. Pode acometer outras espécies, mas está bem caracterizada em canários. As aves atingidas ficam apáticas com os pés levantados por causa da dor. Podem adotar o fundo da gaiola como refúgio, perdem o apetite e morrem.

Na pododermatite ocorre uma inflamação no dedo, com aspecto de nódulo arredondado, situado nas articulações dos dedos ou na base da unha onde há a inserção desta. Aumentam de volume rapidamente e assumem coloração avermelhada evoluindo para o amarelo (pus). Este pus é causado pelas infecções bacterianas que ocorre nos tecidos lesionados anteriormente. Esta lesão pode evoluir para necrose dos pés e um quadro de infecção generalizada (septicemia), levando a ave à morte.

Todos os tipos de lesão da pele e patas geram inicialmente uma alteração vascular do tipo congestiva, com edema do local, fragilizando os tecidos adjacentes. Neste local ocorre o favorecimento de infecções de bactérias como Corynebacterium piogenes, Arthropyogenes sp (bacterium). Staphyloccocus aureus e Streptoccocus sp.

Quando o organismo não tem condições de reação própria e quando não tratamos adequadamente em tempo hábil, o quadro se agrava. Esta bactéria encontram-se em estado normal na pele das aves, mas o desequilíbrio imunológico-psicológico-físico leva a infecções severas.

A maioria das patologias dos pés podem causar seqüelas como artrose (atrofia articular), queda das unhas, necrose de dedos ou mesmo das patas. A outra pata não atingida acaba ficando comprometida pelo peso que fica sobre ela, pois a ave recolhe a pata afetada. Muitas vezes ela apóia o peito no poleiro e começa a ferir a quilha. Neste local pode haver uma infecção também.

O tratamento deve ser realizado localmente com limpeza várias vezes ao dia usando líquido de dakin e uma loção antibiótica SEM CORTICÓIDE. O tratamento sistêmico é muito necessário por causa do risco de septcemia. O ideal é realizar uma cultura e antibiograma para saber qual a bactéria e quais os antibióticos os quais é sensível. Devemos sempre isolar as aves doentes. Uma boa nutrição e hidratação é importante para manutenção desta ave.